Arquivos

Whey protein pode causar algum mal ao corpo?

O consumo de suplementos alimentares acontece de maneira indiscriminada no Brasil. A maioria das pessoas compra e consome esses produtos sem nenhum acompanhamento profissional – algo considerado imprudente.

Assim, será que o Whey Protein faz mal ao corpo? Afinal, é comum remédios terem efeitos colaterais; será que os suplementos também se enquadram nesse padrão? 

A resposta curta é não, mas com ressalvas.

Tudo que consumimos tem efeito em nosso organismo. Dessa forma, o Whey também vai surtir efeito e, a depender do corpo, pode ser negativo. Mas isso é uma questão pessoal, e não do produto em si.

Quer entender mais sobre o assunto? Continue lendo para aprender mais!

O que você precisa saber sobre o Whey Protein?

A primeira coisa que você precisa saber sobre esse suplemento é que sua composição é 100% natural. Ou seja, não há aditivos nem qualquer coisa do gênero em sua mistura, somente as proteínas.

Aliás, as proteínas são extraídas do soro do leite, que é obtido através da produção de queijo. Portanto, podemos ter a noção intuitiva de que o Whey Protein é tão perigoso quanto um copo de leite.

Todavia, ele não se resume a isso. Sua concentração de proteínas é muito elevada, o que requer algumas advertências quanto ao seu uso.

Em resumo, você precisa saber o seguinte sobre esse suplemento:

  • Sobrecarrega os rins 
  • Não faz mal ao fígado 
  • Não há hormônios em sua composição 
  • O produto não engorda 
  • Seus efeitos colaterais são raros

Vamos comentar cada um desses tópicos logo a seguir:

Sobrecarrega os rins

Sim, o Whey Protein sobrecarrega os rins. Não podemos deixar de lado esse fato importante sobre o produto, mas também não é algo para se preocupar muito.

Se você decidisse comer muita carne e beber bastante leite, também estaria sobrecarregando seus rins. Ou seja, não é o produto que faz mal, mas sim seu uso sem os devidos cuidados.

Os rins servem para filtrar o sangue, mas acabam tendo dificuldades de executar essa tarefa quando muita proteína passa por seu sistema. No caso, ele precisa se esforçar mais para fazer o mesmo trabalho, podendo acarretar alguns problemas.

É por isso que há pausas no uso do Whey, assim como é recomendado aumentar a quantidade de água ingerida por dia.

Não faz mal ao fígado

Agora que falamos dos rins, precisamos levantar outro ponto importante: o suposto ataque contra o fígado. Essa afirmação faz parte do senso comum, mas ainda é bastante obscura para a ciência.

Não se sabe ao certo se o Whey faz ou não mal para esse órgão. No entanto, as proteínas atuam sim no fígado. As cisteínas presentes no suplemento são usadas para fazer a glutationa, cuja função é proteger o organismo.

A proteção acontece por meio de ação antioxidante, combate à toxinas e radicais livres. Portanto, as evidências apontam para mais um efeito positivo do produto, ao invés de um problema.

Não há hormônios em sua composição

Outra afirmação sem pé nem cabeça diz respeito a hormônios nesse produto. Fique tranquilo, não há nenhum elemento dessa natureza na composição do Whey Protein.

O Whey, como foi dito anteriormente, é um produto derivado do leite, que surge durante a produção do queijo. Ou seja, trata-se de elementos que compõem o leite, só que sem os conservantes e demais tratamentos.

Sua composição é formada de proteínas, às vezes com um pouco de carboidratos, e aminoácidos de cadeia ramificada.

Então, você pode usar o produto sem se preocupar com problemas associados aos esteróides. 

Uma coisa não tem nada a ver com a outra.

O produto não engorda

O Whey Protein não engorda no sentido de ganho de gordura, mas pode aumentar o número que aparece na balança. Isso acontece porque seu uso favorece o ganho de massa muscular.

Quando utilizado de maneira adequada, esse produto fomenta a queima de gorduras. Afinal, ao propiciar o ganho de massa, aumenta seu rendimento durante as atividades físicas, facilitando o processo de emagrecimento.

Em algumas dietas de emagrecimento, o suplemento é um dos produtos principais. Pode-se montar diversos pratos saborosos com Whey, principalmente doces, sem sair da dieta.

O milkshake feito com Whey está aí para provar que isso é verdade!

Seus efeitos colaterais são raros

Como dissemos lá no começo do texto, o Whey é tão perigoso quanto um simples copo de leite. Aliás, ele é até menos perigoso, dado que representa apenas uma parte de todos os elementos que compõem o leite.

Portanto, os efeitos colaterais são raros, e só acontecem em pessoas com alguma predisposição para tê-los.

Uma pessoa com cálculo renal, por exemplo, pode apresentar maior facilidade para formar cálculos. Quem tem alergia a leite também vai ter problemas ao consumir o Whey.

Em resumo, mais uma vez reforçamos que o produto é seguro, desde que a pessoa esteja apta a consumi-lo.

Gostou das informações? Não deixe de compartilhar com seus amigos!