Arquivos

Conheça as etapas do tratamento ortodôntico

Conheça as etapas do tratamento ortodôntico

Conheça as etapas do tratamento ortodôntico

Quando falamos em tratamento ortodôntico, logo associamos ao uso de aparelhos dentários, sendo esses os principais instrumentos para procedimentos de correção da estrutura dentária.

Entretanto, o processo de implementação de um aparelho ortodôntico é muito mais complexo do que parece, pois é necessário que o paciente passe por uma série de etapas para conseguir essa aquisição e o ajuste ocorra de forma mais segura e efetiva, podendo ser facilitada com um plano odontologico.

O que é um tratamento ortodôntico?

Como dissemos, o tratamento ortodôntico normalmente está associado com o uso de aparelhos para os dentes. 

Entretanto, existem também outros procedimentos dentários, que podem ser solicitados por diferentes motivos, como o implante dentário, muito utilizado por pessoas que perderam os dentes, bem como outros que visam corrigir aspectos diversos da arcada, que podem ser disponibilizados por um odonto empresarial

Em relação aos aparelhos, esse instrumento é muito utilizado para uma série de problemas que podem acometer os dentes, especialmente os estruturais.

Muitas pessoas nascem com problemas na formação dos dentes, apresentando dentes separados, tortos ou problemas na mordida. Em outros casos, a pessoa desenvolveu na infância hábitos que prejudicaram o nascimento correto da dentição permanente.

Para corrigir esse problema os dentistas recomendam o uso de algum tipo de aparelho dentário, que agirá no alinhamento dos dentes para trazer os resultados desejados para mais qualidade na mordida, fala e até respiração.

Pesquisas recentes revelaram, por exemplo, que cerca de  35% da população mundial precisa ou precisará passar por um tratamento ortodôntico, justamente por conta da alta incidência de problemas na formação da arcada dentária.

Tipos de aparelhos

Antes de entrar nas etapas do tratamento ortodôntico, é importante destacar que existem diferentes modelos e metodologias para o aparelho de dentes, sendo que cada um funciona de uma maneira específica, possui sua própria aparência e se encaixa de um jeito particular nos dentes das pessoas e nas necessidades gerais, para quem possui ou não um convenio odontologico.

O aparelho fixo, por exemplo, talvez seja o modelo mais conhecido e utilizado, pois é uma estrutura mais tradicional e que consegue ajustar a formação da arcada dentária de maneira rápida e eficiente por meio do uso de braquetes metálicos.


Apesar disso, muitas vezes quem utiliza aparelho fixo finaliza o tratamento com o aparelho móvel, que neste caso age como uma contenção para que o dente não sofra novas movimentações. 

Além disso, é possível ter um final de processo mais “tranquilo”, visto que o modelo móvel pode ser retirado em situações específicas, tais como:

  • Para escovar os dentes;
  • Para tomar banho;
  • Em celebrações;
  • Para comer.

No entanto, por ser removível, precisa haver um maior comprometimento com o uso da estrutura para que o resultado final não seja prejudicado ou que o uso seja estendido.

Por fim, ainda existem dois modelos de aparelho para os dentes que vem sendo cada vez mais utilizado pelos dentistas, que é o aparelho invisível, repleto de tecnologia envolvida para a sua confecção, e também o aparelho transparente fixo.

Conheça as etapas do tratamento ortodôntico

Conheça as etapas do tratamento ortodôntico

Na sequência, falaremos de algumas etapas do pré e do pós posicionamento de um aparelho ortodôntico e que são determinantes para a qualidade do resultado final.

  1. Diagnóstico

Naturalmente, o diagnóstico de que existe uma situação e que o quadro precisa ser trabalhado por meio do aparelho é o primeiro passo para iniciar o tratamento ortodôntico.

Para isso, é importante que você mantenha contato regular com dentistas, com um plano odontologico empresarial servindo de auxílio, pois apenas eles conseguirão identificar essa necessidade e identificar as opções mais adequadas para o caso, bem como avaliar as preferências pessoais – que também são levados em consideração.

  1. Confecção do aparelho

Na sequência, é preciso que os dentistas consigam construir o aparelho ortodôntico que se encaixa da maneira adequada na dentição de cada paciente.

Para isso, é preciso avaliar a arcada dentária de cada um, construindo um molde a partir disso, que normalmente é realizado em computadores ou por meio de moldes da arcada.

Assim, eles conseguem confeccionar mais precisamente o aparelho e identificar de forma mais clara as necessidades e adaptações.

  1. Posicionamento do aparelho

Depois de confeccionado o aparelho, ele deve ser colocado na boca do paciente, conforme a estrutura escolhida, o aparelho fixo, por exemplo, requer um procedimento de encaixe mais complexo.

Neste caso, é preciso fixar todas as estruturas metálicas por volta da arcada dentária, geralmente colando os braquetes e, no modelo básico, passando o fio metálico e fixando com as borrachinhas para que a movimentação seja efetiva.

  1. Alinhamento dos dentes

Nessa etapa, os aparelhos instalados começam a agir da maneira que foram projetados. 

Sua principal função é justamente promover o alinhamento/reposicionamento dos dentes, eliminando problemas como a mordida deficitária.

  1. Finalização

A finalização é o processo de remoção da estrutura e avaliações de conclusão, também é quando o dentista pode aplicar instrumentos complementares antes da remoção para garantir que os dentes realmente estejam alinhados.

Apressar esse processo pode trazer problemas para os pacientes, que mesmo que seja verificado que os dentes foram alinhados, a ausência dessa etapa pode fazer com que seja necessário começar tudo de novo.

  1. Contenção

Após a retirada do aparelho fixo, pode ser necessário o uso de estruturas móveis para a contenção e fixação mais adequada do alinhamento dos dentes, evitando que seja necessário prolongar ou reiniciar o tratamento. 

A avaliação regular sobre a qualidade da dentição e sobre o andamento da correção são necessários, assim, a raiz dental e a evolução do quadro podem ser acompanhados e apresentam mais segurança e, após o tratamento, clareamentos e limpezas também podem ser realizados.

Vale ressaltar que possuir um plano dental para mei ou qualquer outro tipo de convênio odontológico pode facilitar todas as etapas citadas.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Leia também: Os benefícios do implante dentário.