Arquivos

Guia de alimentação de papagaios

Muito se fala sobre alimentação de cachorro e de gato, mas o que os papagaios podem ou não comer? Essa é uma pergunta que pode confundir até quem já tem a ave há anos em casa. Agora, imagine quem adquiriu uma e não sabe nem por onde começar.

Hoje, vamos te mostrar tudo que você precisa fazer para alimentar papagaios: desde os cuidados com os filhotes até os alimentos que não são recomendados de jeito nenhum.

Ao final, com todo esse conhecimento adquirido, você vai saber sobre nutrientes, quantidade e, a partir do momento que sabe os alimentos certos, pode comprar até produtos para pássaro em promoção. Uma economia é sempre bem-vinda, não é?

Como alimentar filhotes de papagaio?

Essa fase da vida do papagaio merece muita atenção, tanto no cuidado com a temperatura corporal quanto na alimentação controlada.

O melhor alimento para oferecer na fase de filhote é a papinha. Ela já é vendida pronta e atende a todas as necessidades nutricionais da ave nesse momento da vida. Muitos tutores usam o mingau caseiro de frutas. Ele não é contra indicado, mas é importante usá-lo somente em casos de emergência.

Essa papinha deve ser oferecida em uma seringa (sem agulha, claro!) diretamente na boca do pássaro. Ela deve ser servida morna, nunca quente. O ideal é oferecer o alimento de 6 a 8 vezes por dia, mas o número de refeições vai diminuindo. Ao completar 60 dias, eles necessitam comer apenas 4 vezes.

Para não errar na quantidade oferecida, o melhor é seguir a indicação da embalagem do alimento que você oferece.

Como alimentar papagaio adulto?

Agora que você descobriu como alimentar os filhotes, deve-se seguir com essa dieta que te contamos até os 60 dias de vida.

A partir daí, já é possível fazer a transição, misturando alimentos de filhote e de adulto. Esse período dura até os 90 dias, quando a papinha deve ser tirada da dieta do seu pássaro.

Na fase adulta, a alimentação é feita à base de ração, mas apenas 50% das refeições. O alimento pronto já é ótimo e contém os nutrientes necessários para que o papagaio tenha uma vida saudável.

A outra metade deve ser composta por frutas e verduras diversas. Quanto mais variado, melhor. O único ponto que você deve ficar de olho é se o alimento faz bem ou não à ave. Há alguns alimentos perigosos e que podem trazer problemas à saúde do animal.

Quais frutas e verduras colocar na dieta dos papagaios?

Como você viu, frutas e verduras fazem parte da metade da alimentação diária dos papagaios. Para não errar, veja alguns alimentos que são ótimos para a saúde deles:

  • Maçã;
  • Banana;
  • Pêra;
  • Mamão;
  • Melão;
  • Espinafre;
  • Alface;
  • Brócolis;
  • Cenoura cozida;
  • Abobrinha cozida;
  • Batata cozida.

Oferecer esses alimentos é uma ótima forma de reproduzir o que essa espécie faz, solta, em seu habitat natural. Assim como outras aves, algumas sementes também são uma ótima pedida para complementar essa dieta.

O que evitar na alimentação desses pássaros?

Por outro lado, também existem muitas contra indicações. Por isso, é sempre bom se informar para não oferecer nenhum alimento tóxico. Alguns deles parecem inofensivos, mas a longo prazo pode ser um veneno na vida dos bichinhos. Vamos à lista do que é proibido oferecer aos papagaios:

  • Tomate;
  • Abacate;
  • Chocolate;
  • Álcool;
  • Alho e cebola;
  • Alimentos com tempero;
  • Sal e açúcar;
  • Cafeína;
  • Sementes de maçã, peras, damascos, cerejas e pêssegos;
  • Feijão cru;
  • Cogumelos.

Viu só quantas proibições? A dieta das aves precisa de tanto cuidado como a de cães e de gatos. Por isso, se você deseja ter uma, o melhor é seguir as recomendações que demos aqui e consultar um veterinário também.

Mesmo com esses alimentos liberados, como te contamos aqui, alguns podem gerar reações e provocar problemas à saúde do seu papagaio. Por isso, muita atenção a todos os sinais!