Arquivos

É verdade que depois de 5 anos o nome limpa?

É verdade que depois de 5 anos o nome limpa
É verdade que depois de 5 anos o nome limpa

Provavelmente você já deve ter ouvido falar sobre dívida prescrita ou dívida caduca, não é mesmo?

Hoje em dia, é comum encontrar pessoas que em algum de suas vidas tenham tido o seu nome incluído nas listas de cadastros a proteção ao credito de consumidores como o SPC e Serasa. Ou seja, em algum período de dificuldade podem ter tido o nome negativado indevidamente e ainda nem sabem como isso aconteceu.

E com todo os problemas em que o mundo se encontra nos últimos meses, esta situação se tornou ainda mais comum.

Algumas pessoas não possuem recursos para quitar suas dívidas, já outras acabam esquecendo de pagar e ficam com títulos em abertos.

Mas o que acontece após o seu nome ser adicionado a listagem de inadimplências?

Muita gente possui o senso comum que após um determinado período elas não precisam mais se preocupar em quitar os débitos em seu nome.

Elas acreditam que após este tempo, o seu título em aberto irá caducar e a dívida irá sumir, deixando seu nome limpo novamente. Porém, não é bem assim que as coisas funcionam.

Pronto para saber mais sobre as verdades por trás de dívidas com mais de 5 anos?

Descubra já se é verdade que depois de 5 anos o nome limpa e o que você precisa fazer. Confira!

O que significa dívida prescrita?

Dívida prescrita ou divida caduca, como é popularmente chamada, são aquelas dívidas que possuem mais de 5 anos desde a sua data de vencimento.

Estes títulos após este período de 5 anos, não podem mais ficar disponíveis nas listas de cadastros a proteção de crédito do consumidor.

Em outras palavras, eles precisam ser removidos dos birôs de crédito como o SPC e Serasa, deixando de estar disponíveis para a consulta pública.

Porém, isso não significa que ela deixa de existir. O fato de a dívida não ser divulgada para consultas de analises de crédito, não determina que a dívida esteja quitada e seu nome limpo.

Dívida não pode mais ser cobrada na justiça

Depois que a dívida é prescrita, a empresa não tem mais o direito de realizar cobranças do titulo em aberto junto a justiça.

Ela também não pode mais realizar o cadastro dos dados do consumidor nas plataformas de proteção ao crédito em relação ao mesmo título.

Caso a empresa realize algum desses atos, o consumidor pode recorrer a justiça sobre danos morais.

O que acontece com o score depois que o nome é removido?

Após 5 anos, com a sua dívida prescrita, como sua dívida deixa de existir na base de dados do Serasa, SPC e qualquer outro meio de proteção ao crédito do consumidor, o seu score também é afetado.

Porém, de forma boa. Como não há dívidas para que o seu score seja rebaixado, ele volta a subir e você consegue ter um impacto positivo sobre sua pontuação.

É verdade que depois de 5 anos o nome limpa?

Não, não é verdade. É por isso que mesmo após você ter uma dívida prescrita, é necessário realizar o seu pagamento.

Para isso, é necessário que o consumidor entre em contato diretamente com a empresa responsável pelo título.

O consumidor também pode solicitar uma revisão de contrato e solicitar descontos para quitação da dívida. A negociação será fundamental.

 O não pagamento da dívida em aberto pode continuar trazendo problemas para o consumidor.

Já que ainda há uma dívida em aberto em seu nome, o relacionamento entre o consumidor e a instituição a qual ele deve pode ficar sensível, impossibilitando-o de fazer novos negócios.

A empresa pode cobrar uma dívida depois de 5 anos?

Sim, a empresa pode continuar realizando as cobranças em cima do título em aberto mesmo após 5 anos de seu vencimento e seu nome não estar mais inserido nas listas de proteção ao crédito do consumidor.

Ela pode realizar a cobrança através de e-mails, cartas e ligações.

Porém, tudo tem que estar de acordo com os direitos do consumidor.

Caso a empresa venha a infligir os direitos do consumidor, ele tem direito de abrir uma ação em cima da empresa e solicitar indenização por danos morais.

A empresa responsável pelo titulo em aberto, em momento algum, seja antes ou após a prescrição do título, não tem o direito de realizar ligações excessivas, expor o débito do cliente em redes sociais, ligar para pessoas próximas ao cliente para realizar a cobrança.

Tudo deve ser feita de forma respeitosa e unicamente direto com o cliente.

Se a empresa ultrapassar o seu limite, o cliente pode procurar o auxílio de um advogado de sua confiança, Juizado Especial Cível (antigo juizado de pequenas causas ou até mesmo a defensoria pública.

Ele será capaz de auxiliar e unir todas as provas necessárias para conseguir uma indenização por danos morais.

Isso vale até mesmo para aqueles consumidores que possuem uma dívida real, ou seja, realmente estão devendo para a empresa, e também para consumidores que possuem seu nome negativado de forma indevida.